sábado, 31 de dezembro de 2011

Retrospectiva - 2011

    Este ano, passou em minha vida como se fosse uma grande ventania, na qual acompanhada de grandes tempestades, levaram para longe oito almas queridas.
    No meio de cada trovoada, sentia o típico calafrio... Iria novamente sentir o embalo da morte entre meus dedos, e iria me despedir para sempre de alguém que conheci...
    Porém houve intervalos em que o sol reinou em minha vida, lavando minha alma com os doces perfumes da esperança e da própria alegria da vida, me reerguendo e fazendo me sentir mais viva no ano mais cansativo de minha vida: Ano de vestibular, sendo mais específica, ano na qual tentei mostrar o que eu tinha de melhor diante folhas de papel e um relógio cronometrando cinco horas.
    Sim, eu dei o meu melhor naquele momento.
    Amadureci mais do que imaginava, vivenciei coisas que jamais imaginara,  me senti amada por alguém que do meu lado já não mais estava.
    Foi o ano em que eu provei a mim mesma do que sou capaz, descobri os meus limites e meus passos reais, reinventei sonhos nos quais eu já tinha os jogado numa lata de lixo por pensar que nunca seriam reais, reciclei amizades e no espelho, me vi mais mulher. Mulher...caminhando em seus próprios passos, tomando iniciativas sozinha, pensando não mais como uma adolescente em crise e sim, como uma mulher em suas dificuldades.
    Agradeço cada segundo deste ano, por ter me tornado mais forte... Cada lágrima, cada ataque de risos, cada vitória, cada derrota. Tudo que me fez crescer.
    
    Perdi amigos, conheci novas pessoas, confiei em pessoas desnecessárias, amei intensamente alguém que não valia a pena, pulei obstáculos, aprendi a desenhar melhor, passei no vestibular, perdi a minha avó, comecei a pintar quadros, li 18 livros, vivenciei o primeiro aninho de minha adorada priminha,fiz a homenagem aos pais em minha formatura, expus um quadro, conheci dois artistas maravilhosos, me apaixonei por Design, fiz festas em casa, fui em festas fora de casa, comemorei com meus amigos e realmente me toquei do que é feita uma amizade verdadeira...


Enfim, superei um ano cansativo, amargo... Mas dentro dele, vou me recordar das coisas doces que vivenciei, meus amigos, meus passeios, meus momentos de diversão e da grande aprendizagem de vida em que tive: Viva intensamente cada dia de sua vida e nunca pense que você é incapaz de realizar seus maiores sonhos, que por mais difíceis que possam parecer, você é capaz de provar ao mundo até onde vão os seus limites para poder alcançá-los! ;)




Um grande beijo da menina que sobreviveu mais um ano de sua vida e é eternamente grata a todas as pessoas que compartilharam junto a ela, este ano de 2011.
Obrigada, por tudo!






sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Go ahead.

    Como numa brisa, minha alma é levemente separada das cinzas, deixando de lado tudo que me parece pesado, levando junto com as folhas,o frescor do seu sorriso.
     O momento em que meus olhos fitaram os seus, soube que não seria enganação,toda aquela vontade de viver, estava somente limitada e presa em minhas emoções. A maior injustiça feita pelo meu coração, foi ter me deixado presa por tanto tempo dentro da escuridão.
    A vida corre lá fora, dia e noite e eu não havia visto até então.
    A escuridão que tapava meus olhos em outros tempos de pura tristeza, não me permitiam ver tal dimensão
que me esperava vida a fora.
    Eis um momento de gratidão.
    Agradeço hoje por ter tropeçado na esperança de um novo caminho, um novo rumo sem um certo destino.
    Uma vida na qual sempre almejei, mas achava que não merecia por ser tão fria até então pelo fato de tal decepção.
    Maldito seja aquele que um dia me roubou o amor verdadeiro, mas que hoje, sozinha, consegui recuperar metade do meu coração, pra poder seguir em frente atrás da emoção caminhando ao meu sonho, sem medo de cair de novo ao chão.
    Pronta para realizar mais uma história em minha vida, dessa vez, cheia de coragem em mãos!

sábado, 24 de dezembro de 2011

Feliz Natal para todos!



   Natal, a época mais marcante e mais linda de minha vida. A festa na qual desde pequena fico ansiosa para rever parentes, fazer cartões natalinos, enfeitar a casa, a ceia, a árvore de natal e ver a família toda reunida.
   Desde pequena quando o Natal estava se aproximando, minha avó me chamava para ir em sua casa, para ajuda-la a decorar com enfeites natalinos. Lembro-me que eu sentava num banquinho e a ajudava a desfazer os nós dos enfeites ao retirar das caixas para colocar na linda árvore que tinha em sua casa, abríamos as caixas e com um sorriso radiante a casa ia criando a típica emoção natalina.
   Antes de colocar os bonequinhos, ursinhos, e bolinhas na árvore, brincávamos de casinha com eles, como se fosse a casa do Papai Noel no polo norte e estivesse pronta para a grande festa, criando vida aos enfeites com o devido espírito natalino.
   Alinhavamos todas as bolinhas e enfeites por cores e tamanhos, colocando os maiores em baixo e os menores em cima, pedíamos ajuda ao meu avô para finalizar a linda árvore enfeitada com luzinhas coloridas e colocávamos no canto, do lado do lugar na qual o Papai Noel sentava para entregar os presentes...
    Quando chegava o grande dia, era sempre uma cena linda, a mesa farta, com deliciosos pratos cheio de cores natalinas, minhas tias sempre bordavam algo especial para o Natal, poderia ser um porta-copos, porta-guardanapo, ou até mesmo um papai noel de enfeite para cada pessoa do lado do talher.
    Lembro da minha avó descascando ovos de codorna e eufórica ao pensar se faltaria algo naquela mesa, mesmo estando totalmente farta... Minha avó e seus deliciosos pratos e sobremesas, junto com sua farofa natalina e sua torta de hóstia.Minha mãe e minhas tias sempre com doces maravilhosos e coloridos, finalizavam a deliciosa ceia.
  Todo ano era assim, unido e cheio de alegria, e mais que isso cheio de emoção ao ver aquele sininho do papai noel batendo na rua e entrando pela porta com seu saco vermelho cheio de lembranças e balinhas para as crianças, no caso eu, meus primos e irmã.
    Antes da entrega de presentes, sempre fazíamos uma retrospectiva de tudo o que acontecera no ano, das nossas conquistas, da superação de nossas derrotas, e agradecíamos sempre, por estarmos juntos mais um ano que passava.
   Após curtir o momento na casa de meus avós maternos, íamos sempre a casa da minha avó paterna, onde justávamos a enorme família para a entrega de presentes... Todos os primos e tios unidos, em volta do papai noel que por lá aparecia novamente, para alegrar a casa e a outra parte da família.

Eram anos maravilhosos que fizeram com que a minha infância fosse a melhor fase de minha vida.
Infelizmente minhas duas avós não estão mais presentes, fazendo com que aqueles momentos que pareciam eternos, não voltassem nunca mais.
Hoje, será o primeiro ano na qual não visitarei minha avó após a ceia, e o 5° natal onde não comerei os deliciosos quitutes natalinos de minha avó.

Porém vai ser um ano na qual passarei com a minha mais nova priminha (do lado materno), que foi um anjinho que apareceu na vida de todos e vai ser o momento mais lindo, onde ela irá reconhecer o papai noel pela primeira vez - 1 aninho.
Tanto pelo lado materno quanto pelo lado paterno, nasceram novas crianças, novas histórias, novos casamentos... Novas família. E é assim que o tempo nos ajuda, reformando, transformando e nascendo novas vidas com muito amor em nossa família!

E eu agradeço profundamente, por poder compartilhar este ano, mais um natal com a minha família mais uma vez, e principalmente com meu avô Eloir, meu avô e padrinho na qual eu amo muito, e faz com que a família, mesmo com a perda de minha avó, continue unida e alegre...

Obrigada por tudo, seja minha família, amigos, como aos próprios leitores do Blog, na qual tenho essa linda liberdade de compartilhar momentos únicos de minha vida com vocês.

Obrigada a todos, e um ÓTIMO Natal, cheio de amor!

Lembrem-se de curtir cada momento dessa data tão linda, para podermos no ano seguinte, relembra-la com muito carinho esta lembrança que será construída nesta noite!

Um grande beijo, da menina que sobreviveu mais um ano cheio de emoções, e está aqui, novamente para registrar mais uma linda lembrança de sua vida!


X_bdddb3b7_large

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

This is it.

    Rasgando a esperança dia após dia,centímetro por centímetro, puxando com os dentes a única fé que tínhamos sobre tal futuro, mordendo as bordas como se fosse a sobra do jantar principal.
    Cá estávamos nós, sentados abaixo da mesa, chorando sobre um futuro que nunca aconteceu.
    Já tínhamos pensado em desistir, isso já era mais do que fato,nossos destinos nunca foram entrelaçados,mas sabíamos que mesmo que mundo não conspirasse ao nosso favor, através do nosso amor iríamos superar.
    Mentiras, ilusões, eram como costumavam a apelidar o nosso sentimento,cuspiam sobre nossas promessas e comentavam sobre nossa falta de discernimento. Mal sabíamos o que eles nos queriam dizer, só pensávamos em passar por cima dos obstáculos e dizer que estávamos a frente de todos, sem saber o que de fato fazer.
    Hoje dou risada e vejo quanto tempo perdido, meros adolescente em fase de rebeldia, procurando um feixe de luz que alimentasse tal alegria, mas que na verdade, não sustentava aquela esperada euforia, e sim, matava-nos dia após dia.
    Blá blá blá, tais rimas inventávamos para nos manter no ritmo, era almoço, era amigos, era sempre "o certo destino". Palhaçada aguçada, circo montado, começávamos nossas brigas, fúteis e deselegantes, eram no meio de uma rua vazia, e por isso, você sempre pensava que estava com um autofalante para algo testemunhar, admito que muitas vezes fiquei envergonhada com tamanho medo de perseguição, não vindo de você, mas sim como uma tal rebelião contra um único cidadão, e eu correndo a te socorrer aos prantos, e o pior: em vão.
    Eram histórias idealizadas, promessas quebradas, mesmo sabendo disso, nossas linhas pareciam perfeitas, nem um pouco tortas, palavras eliminadas como ortografia indesejada.
    Hoje me vejo mulher, com uma xícara de chá, lendo e relendo cartas de amor que hoje já dissolvidos pelo vento, me indagam se a verdade realmente existia, ou se nosso relacionamento foi apenas utopia fracassada.
    Pois ainda há loucos que sofrem calados, vivem na esperança de que os amores sempre passam ao nosso lado, ou quem sabe são só espíritos perambulando na qual nunca ouvira ninguém questionando tal ato.

    Tal história hoje contada, vira uma memória indecifrada, procurando um abrigo entre a chuva das palavras que foram mal ditas em meio a tanta tortura.
    Pobre do homem que se matou em meio a própria loucura, deixando sua mulher pensando alto...sobre as tristes e agora solitárias, aventuras.
386271_243470882379428_232917753434741_724676_1508802617_n_large

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Corro e vivo.

Entre cada passo, cansado hoje, 
mostram mais dois dias que marcaram na minha mente.
Posso estar mais fria hoje em dia,
mas o suor que correu ontem em meu corpo,
prova que as corridas no calor,valeram a pena para chegar ao refresco.


Meu sangue prova que correr não é de hoje,
e que parar não é comigo.
Continuo andando, mesmo que tímido,
mas não paro por medo do inimigo.


Meus olhos mostram o sonho que lá de longe, consigo ver.
E que de olhos fechados só tenho a temer.
Meu sorriso mostra como ser feliz sem palavras,
minhas lágrimas demonstram que nem sempre chorar é por desgraça.


A gente cresce, a gente muda,
a gente aprende a viver e a sorrir,
mas nunca sabemos realmente em quantos passos ainda temos,
para conquistar um final feliz.


Tumblr_lvk0vsxwjk1r701wwo1_500_large

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Today, it's pain.

Estou sentindo a falta de respirar e sentir a paz,
com a dor instalada no peito, 
a dor que se alojou e não quer mais sair.


Estou parada em frente ao abismo, 
esperando para que o vento me derrube,
e que os pássaros gritem ao me ver cair.


Estou olhando as nuvens se movimentarem,
para mostrarem o último desenho que no céu podem fazer,
porém só estão jorrando a água que mora dentro delas,
como eternas e gigantescas lágrimas que me afogam.


O meu mundo fica perdido,
quando a vida mostra somente os aterros do caminho.
Ando procurando alguém que idolatre a vida,
e mostre que a nossa alma sempre acha uma flor para se cheirar.


Poderia você me mostrar?
Ou você também não sabe onde achar?




Tumblr_lt7jszkgdn1r4mzr3o1_500_large

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Vie éphémère

    O efêmero da vida, se contempla nas minhas eternas lembranças ao encostar a cabeça no travesseiro durante a noite fresca, levando para longe meus pensamentos.
    Peco em não lembrar detalhes dos segundos passageiros na qual meu coração viveu de pura alegria.
    Apenas meu velho sorriso, pode demonstrar o que um dia minha alma dizia, o que de fato o meu olho via, assim como minha alma sentia.
    A protagonista que agora fala, sente as lembranças desaparecerem no céu junto com sua alma tranquila.
    Aquela alma que viveu de amor e de sorrisos, na qual um dia tiveram que deitar junto com o cheiro de rosas perto do coração, no dia em que partiu para uma outra dimensão.

Beobp-39_large

domingo, 20 de novembro de 2011

Who are you?

    O cinismo do sorriso, 
controlado pela língua cheia de fungos falantes da bobagem,
mostram o teu ser como um monstro surdo.
    Falas sem escutar, pois a praga já corroera todo teu tímpano,
na mesma rapidez em que tua mente te enches de orgulho.


    Estupidez dos belos dentes,
que já corroeram palavras de amor,
cuspidas como catarros de um tuberculoso.
    Tuas mãos enforcam a própria razão,
e esmagam a humildade com os pés pesados de egoísmo.
     Malditas sejam as palavras, 
que doces já não se fazem mais,
pois o ódio dissolvera todas elas do teu coração.


    Eis um momento de ódio e tensão,
temperado pela emoção e morto sem razão,
de uma segunda personalidade
que não havia visto em ti, até então.




Tumblr_luwqubx7w01qe7bpko1_500_large

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Acabou uma parte da história da minha vida, mas agora é preciso virar a página e começar um novo capítulo!

É queridos sobreviventes... Acabou.
Gostaria de informa-lhes o que aconteceu na minha vida desde o último post, o que na verdade não foi nada fácil...
Saiu o resultado da PUCPR no dia 20/10/2011... e para a minha alegria, fui aprovada! Passei em Design Digital e além de ter a alegria de passar, tive o meu primeiro banho de lama, mas o que me fez cair na real que estava entrando realmente numa universidade, foi na hora em que fiz minha matrícula.
Nos dias 22 e 23 de outubro, fiz o ENEM, porém não tive a coragem de conferir o gabarito e resolvi deixar o suspense se estender até o ano que vem.

   Neste domingo, (dia 13 de novembro) realizei o vestibular da UFPR para Design de Produto, o resultado da primeira fase será no dia 30 de novembro... Até lá ainda tem chão, então o que me sobra é esperar e estudar para a segunda fase (caso eu passe para a 1ª)...
Porém, o que me deixa frustrada ultimamente além dos vestibulares é claro,é dizer que infelizmente houve 8 falecimentos neste período.
Principalmente o da minha avó, há uma semana...(ainda farei um post em sua homenagem),o que realmente está impossível de cair a ficha, pois um dia antes de sua morte, eu estava comemorando com ela o seu aniversário de 85 anos. Mas fico intensamente agradecida por ter tido a grande oportunidade de poder abraça-la por uma última vez e dizer a ela que a amava! Fora que eu ainda tive a oportunidade de ter uma longa conversa animada naquela noite, noite na qual ela viu todos os meus desenhos, e perguntou sobre meus sonhos e voltou-me a dizer:"Rezarei esta noite, para você conseguir conquistar seu lugar na faculdade e conseguir conquistar seus outros sonhos, tenho certeza que você vai conseguir, e sim, eu adorei todos os seus desenhos, são todos lindos, você realmente tem este dom, e Deus está vendo!" e foi assim que guardei sua lembrança, com um lindo sorriso no rosto, me incentivando com seus elogios e me dando um lindo abraço demorado na hora de partir!
  Nesta semana também foi o meu último dia de aula (farei um post mais específico sobre o colégio mais além também!) e foi muito difícil pensar que meu ano de colegial terminou por aqui, que irei me afastar de muitos amigos por falta de contato e que não terei mais o suporte de meus professores que tanto admiro! É difícil acreditar que os melhores 4/5 anos de sua vida, passaram em um piscar de olhos!
  Mas acredito que aproveitei ao máximo meu final de ensino fundamental e ensino médio completo dentro do Assunção, colégio na qual eu amei estudar! Vou guardar com carinho a lembrança dos momentos lindos que passei ao lado de todos, principalmente aqueles que irão ficar marcados em meus coração para o resto de minha vida!
Infelizmente desde o último post, minha vida anda na corda bamba, com altos e baixos.
Surpresas boas e ruins... Mas estou tentando lidar com o máximo de calma com esta e outras situações, como qualquer outra pessoa por mais difícil que seja, mas acima de tudo, estou tentando buscar forças em mim mesma para poder continuar em frente.
 E por isso gosto de compartilhar com vocês através deste blog, todas as minhas experiências, pois vale lembrar que nada da nossa vida, conquistamos facilmente, temos sempre que enfrentar desafios, e encará-los de frente com muita garra e fé!
Foi o que aconteceu comigo nesta semana, na mesma semana do meu vestibular, minha avó veio a falecer,busquei forças para consolar esta dor, em meu próprio sonho de entrar numa faculdade e conseguir dentro dela realizar mais outros milhares de sonhos e ao mesmo tempo.Tive que ter calma principalmente para consolar o meu pai pela perda...E tenho que agradecer a minha irmãzinha que fez aniversário no mesmo dia do meu vestibular, e teve toda a calma do mundo comigo, mesmo eu não tendo conseguido aproveitar ficar ao seu lado a tarde inteira para comemorar...

Por isso eu digo meus amores, nunca percam a fé em si mesmos, por mais que possa doer estes nossos "tropeços" durante a caminhada, vale lembrar que podemos parar para refletir se estamos tomando o caminho certo mesmo com tantas pedras, se sim, continue com os pés FIRMES no chão e siga em frente, pois no final a recompensa será muito gratificante!

Depois deste tumulto de vestibular,provas e estudo... Voltei para o meu querido blog *-*
E começarei a fazer certas mudanças e atualizar o blog com textos que escrevia em pequenas folhas de papel entre uma aula e outra :)
Espero que gostem!

E mais uma vez, obrigada pelo carinho e pela força que todos vem me dado durante esta fase de minha vida!

Um beijo da menina que sobreviveu ontem, que mesmo perdendo sua avó, está tentando dar a volta por cima e vivendo a vida da forma mais intensamente possível! Agora com a proteção de suas duas avós, agora lá no céu!

Obrigada!

Acabou uma parte da história de minha vida, mas agora é preciso virar a página e começar um novo capítulo!

Movimento Gota d'Água = Ajudem a divulgar! / Please,share this video!

Ajudem a divulgar,gente!


Please, share this video with your friends and family, signing on this site for help protest against forest destruction! Brazilians need your help! (: Thanks!

sábado, 15 de outubro de 2011

VESTIBULAR!

Quero poder deixar aqui registrado, o momento "pico" da minha maior aflição dos últimos tempos: estou há 1 dia do vestibular. A primeira prova de vestibular que vou fazer valendo mesmo! Dessa vez não será como treineira e sim, para cursar o curso que eu sonho poder cursar no momento: Design
A PUCPR será o primeiro vestibular "valendo" no meu calendário de vestibulanda, daqui duas semanas terá o ENEM e mais um mês a UFPR.
É estranho pensar que a partir de amanhã decidirei minha vida em uma única prova, uma folha de papel, com 90 exercícios para resolver...
É estranho pensar como ontem eu estava brincando de boneca e dependia 100% dos meus pais para tudo, e amanhã.... Só eu poderei resolver este "problema", e o pior,totalmente sozinha.
Confesso que estou num desespero enorme aqui dentro do peito, angustiada e com a sensação de que não sei nada, mas como eu sei que é normal isso, até porque muitos estão assim... eu dou risada pra me acalmar e estou tentando ser o mais confiante possível, porque eu sei que me esforcei o suficiente para conseguir realizar o meu sonho!
Só tenho a agradecer a paciência de todos, e do carinho e apoio que familiares e amigos me deram ao longo deste ano!
OBRIGADA! <3

Boa sorte pra mim, e lá vamos nós!

RUMO AO SONHO MEUS AMORES! RUMO A PUCPR, ENEM - UTFPR, UFPR!
E O QUE É PRA SER, SERÁ!

UM ENORME BEIJO da menina que sobreviveu mais um dia, e que está torcendo de pés juntos para mais um dia de vida para poder realizar seu maior sonho, no dia seguinte!

Amo todos vocês! Obrigada, mais uma vez!




Com carinho, 

Fernanda C. Kogin s2

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Ir ou ficar, amar ou ignorar, aceitar ou rejeitar. Minha ou sua vida?

Eu poderia ter ido, poderia ter deixado tudo o que hoje eu conquistei, pra cair em seus braços.
Deveria ter escutado e confiado nas suas promessas,
Deveria ter arriscado e ido contra a voz de todos que me aprisionavam na verdade que eu não queria ouvir.
Queria ter te dito tudo, tudo o que eu guardei durante muito tempo dentro de mim.
Poderia fugir para além dos lugares conhecidos, poderia ter reinventado nossa história.

Isso é o que você sempre desejou. Mas não o que eu sempre quis para mim, pois eu desisti.

Não fiz nada disso, pois se caso fizesse não seria eu no comando, não seria a minha personalidade forte agindo... 
Não seria mais aquela menina que aguentou firme e forte os desafios que vieram em seu caminho, que conseguiu desviar dos buracos com seus próprios passos...aquela que você deixou cair em segundos e não perguntou se queria ajuda, e que mesmo assim, sozinha se reergueu e deu a volta por cima.
Não me reconheceria se deixasse tudo que conquistei, em suas mãos, para destruir mais uma vez meus sonhos.
Desculpa, talvez eu até quisesse te ter aqui, mas no fundo... eu amo mais a minha história de vida que conquistei sozinha, do que suas promessas falsas e corrompidas.

1279571491201_f_large


sábado, 10 de setembro de 2011

Amei.

Disfarço com um sorriso pela metade, te prendo a minha ingenuidade.
Cresço com os conselhos de sua alma experiente, convivo com esse amor puro e inocente.
Te tenho aqui do lado, mas mal posso te tocar,maldita seja a covardia que não me deixa falar.
Meu amor entope minhas próprias artérias e o sangue não sai do lugar.
Meu coração pulsa lentamente avisando que logo vai parar.
O silêncio denuncia o meu ciúmes, quando você foge do meu olhar.
Isso aproveite e fuja, mas já é tarde para escapar...
Maldita falta de coragem que me fez chorar, te deixou ir para nunca mais voltar.
Sem ao menos você saber, que um dia eu pude te amar.
E como amei! Isso eu não posso negar!

Os primeiros 5min de um coração romântico.



É como se fosse um vento perfumado de cheiro exótico,daqueles que nunca antes fora usado,invadisse o meu guarda-roupa e impregnasse em todas as roupas de uma vez só.
O perfume na qual me dá saudade, me dá vontade de sorrir involuntariamente, fecho meu olhos para o mundo e abro o coração para viajar na minha humilde imaginação...
São gestos simples, que absorvem o perfume dele em poucos minutos de contato num eterno abraço amoroso, que filtram toda a magia da positividade que vai direto ao meu peito apaixonado.
 Ah como é doce seu carinho que toca levemente em meus cabelos, deixando-me livre para correr entre as nuvens como um pássaro que levanta seu primeiro voo. Meu coração dança, dança dentro de mim como numa valsa de uma debutante, que segue os passos lentos e atenciosos para não errar em sua dança marcante.
 Minhas mãos tremem ao sentir levemente sua pele tocar a minha, onde todos os finos pelos de meu braço se arrepiam como se fossem uma torcida gritando loucamente por um gol feito numa partida de futebol...
Meus olhos se umedecem ao sentir a sua voz entrar em meus ouvidos, levemente, soando palavras simples porém bonitas como a voz de uma mãe ao ninar a sua criança... Levemente me deixo levar, levemente me deixo ficar... levemente venho a me apaixonar...
E desde então, volto a poetizar...
Esta é a menina que vive para amar, para quem sabe um dia com sua memória registrada, alguém possa por ela, se apaixonar.

Tumblr_lqx3lp40hd1qahng3o1_500_large

domingo, 28 de agosto de 2011

Morte de mim. MInha morte. O "mim" morreu. O "mim" se esqueceu...



  Minhas risadas ao mesmo tempo que são raras, são frágeis como cristal, quebram o encanto logo com um toque grosseiro, estraçalhando em velhos cacos invisíveis e perigosos, podendo trazer sangue a pele ao tocá-los
  Meus olhares estão sempre direcionados a uma utopia individual, onde minhas ideias se tornam fantasia e ninguém pode dissolvê-las na realidade.
  O vácuo se transforma em órgão principal dentro de meu corpo e transborda em energia para a próxima isolação.
  O vazio me esquece de viver e me faz apenas existir. Existo para os outros, não para mim.
  Minhas fantasias dançam com as palavras e dão um doce gosto a minha alma, adocicando minha mente com imagens transformadas em palavras sensíveis e de longe, bonitas.
  Minha alma canta com a sorte, canta com o belo e o superficial, porém meu coração canta com o amor sofrido, esmagado pela dor, fortificando mãos alheias que apertavam meu sentimento até a morte.
  Minha inocência está espelhada em minha infância, nas mãos da senhora que me abençoava com uma última promessa dita pela boca amorosa na qual segurava minhas mãos como uma eterna despedida calorosa, não despertando os olhos no dia seguinte.
  Minha alma precisa descansar, assim como os pássaros se aquietam no inverno...
  Tento ficar, mas não consigo...meus olhos já estão começando a fechar...

Fim de mim... com o velho cheiro de alecrim e morangos mofados, mofados por mim.

Tumblr_lqi0ulskoe1r02jlto1_400_large

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Adormecida na infância dos 60 anos.




  Conto minutos para explodir em horas. Pego um copo, encho até a metade sento lá fora e observo as árvores esverdeadas com suas flores roseadas.
  Costumo muito a pensar o que há do lado do outro muro... Outras pétalas caídas? Rejeitadas pela bela árvore saudável e muito bem desenvolvida? Ou apenas mais um longo trecho de calçada, matando os dentes-de-leão que do lado do tronco ficavam?
  De vez em quando aparecia um passarinho, pousava no muro e cantava rapidinho. Logo mais ele se colocava a voar para ir direto ao seu ninho.
  Enchi mais meio copo e sentava logo no chão, olhava para as nuvens imaginando suas formas como se fosse uma extra informação, algo do tipo "essa é a sua missão".
  Enrolava meus cabelos deitada na grama junto com as folhas secas, sentia o cheiro úmido da terra invadindo a minha alma e assim tirei uma soneca.
  Acordei aos prantos em minha cama... Era apenas um sonho, um sonho da minha velha infância...
Tumblr_lpbmgmp0ru1r0cj4to1_500_large

sábado, 6 de agosto de 2011

A ventania da minha vida.



  Não há nada mais gratificante do que ver a vida sendo moldada pelo vento...pelo tempo. O vento bate lentamente, puxando e levando para longe as tristes lembranças de uma alma conturbada que aos poucos deita-se em flores, purificando os olhos de esperança para a nova caminhada.
  O vento enxuga as lágrimas, fixa o sorriso, esvoaça os fios de cabelo, refresca o calor da insegurança.
  O vento também é a brisa do mar, o cheiro das rosas, o cheiro das frutas e traz as folhas pelo ar.
  O vento leva e traz lembranças, esquece e eterniza cheiros e amores.

  Vento que eu amo, vento que me entrego, vento eu te peço... me leve para longe daqui!



Tumblr_llug90xvpa1qc26i0o1_500_large

domingo, 31 de julho de 2011

Colecionadores de risadas...

  

  Eles sempre estavam lá, a me olhar, observando a beleza de uma risada estranha misturada na sinceridade de minhas palavras que para eles,sempre soavam divertidas.Os abraços que em mim executavam, eram sempre para provocar ciúmes naqueles silenciosos que nos cantos ficavam, as mãos juntas era para simbolizar uma união de diversão, diversificada das risadas e rostos que juntos, se completavam na multidão.
  Riam, choravam de tanto gargalhar, se ofuscavam de toda a tragédia da vida, sumiam da realidade, criavam em si uma certa coragem, que parecia que para sempre iria durar. Encaravam a realidade como um desafio idiota a ser concluído: "Por que isso parece tão complicado? Por favor deixe isso de lado, ridículo, isso é algo totalmente mal formulado". 
  Direcionavam-me ao caminho do incerto, aquele que você pula de dois em dois degraus sem medo de cair, ao invés de andar devagar e observar o caminho em que se anda: passo por passo, degrau por degrau.
  Ridicularizavam meu jeito sério das coisas analisar, pensavam que eu só falava bobagem quando vinha a filosofar.
  Ah, meus colecionadores de risadas, por que me fizeram tanto tempo de vida eu gastar?
  Me diverti, isso não posso negar, mas das poucas vezes que precisava de ajuda, parecia que faziam questão de esquecer como era minha real conduta. Escondia-me deles entre os livros, abstraia todos os problemas esquecendo do mundo a minha volta, estava concentrada na história que me fazia sonhar alto. Já os colecionadores de risadas, passavam por mim e ignoravam sem pena com suas malditas risadas forçadas, mostrando-me sempre como estavam alegres imaginando minha derrota. Aiai... enganados estavam, pois enquanto riam de coisas idiotas, estava analisando as lindas obras literárias.
  "Se você ficar triste que seja por um dia, e não o ano inteiro. Que você descubra que rir é bom, mas que rir de tudo é desespero", assim um dia disse Frejat. Sim, desesperados, é assim que traduzia os colecionadores de risadas. Desespero porque não se consolavam quando precisavam, as risadas era na verdade,pura falta do que fazer.
  Pelo menos em meus livros eu tinha certeza que não iriam me decepcionar, interrogando-me do porquê eu não estaria junto a eles a gargalhar.
  Os tempos se passaram, mal lembravam dos nomes dos diversos e antigos colecionadores, lembram apenas de risada fingidas, e conversas fúteis e vazias. Enquanto eu, colecionava livros e frases junto com o meu conhecimento durante todos esses anos, escrevia mais um capítulo do meu livro do cotidiano...


quarta-feira, 27 de julho de 2011

Devaneios de uma morena.

  Ao fim de tarde, perto da lareira já quente, esquentando sua pele macia em seu rosto sublime, surge a lembrança de que os amores por ela já vividos, eram doloridos a cada beijo disfarçado da traição por eles escondido.
  Em seu vestido feito de velhos trapos de cor clara, umedeceu-se cada vez mais pelas suas excessivas e pesadas lágrimas de tristeza.
  Os lindos olhos claros, desapareciam-se entre suas mãos cheias de calos, de puro trabalho, cobrindo-as também com seus longos cabelos negros.
  O fogo ia se apagando aos poucos, assim como apagava-se o fogo da paixão de seu coração.
  Delicadamente,o seu corpo suave, caia lentamente ao chão, confundindo a utopia de uma paixão verdadeira com a dor da traição e ilusão. 
  Ao apagar o fogo, já havia morrido, morrido de amor, junto com a sua solidão.
3289454843_8d5581efbe_z_large

  

Um dia, um vestido, um terno e muito arroz na cabeça.

 Cinco quartos, dois andares, oito janelas, dois amores.
  Um sobrado, numa rua com três árvores e arbustos de frutas com diversos sabores.
  Dois postes, uma calçada, paralelepípedos e um sinaleiro.
  Paredes amarelas, janelas ovais, um par de degraus e um quebrado espelho.
  Jardim de dois metros, goteiras e alguns canos estragados.
  Frestas misteriosas e mofadas, trincos rachados.
  Cortinas esvoaçantes, passarinhos muito cantantes, cerquinha branca na varanda.
  Churrasqueira no quintal, roupas presas e molhadas no varal...
  ... pra começo de casado, até que não começou tão mal...   

Tumblr_lo6bwegpq81qdvm39o1_500_large

quinta-feira, 21 de julho de 2011

I know you can, baby. :)

  Eu achava que poderia ter perdido muito, achava que minha voz poderia se prender nas lágrimas para sempre, achava que minha saída era ficar em silêncio.
  Nada foi tão fácil quanto parece, pois a cada passo que dou, pode ser que eu volte mais dois ou que eu possa cair mais uma vez. Mas não importa, contanto que eu me levante e ainda esteja no caminho, estou certa.
  Demorei a entender que o pra sempre é algo que nós, humanos, inventamos para nos tranquilizar, para superar medos e feridas...E sim, de certa forma estamos certos. Pois sempre iremos nos machucar, sempre iremos cair e sempre iremos poder dar a volta por cima. Nem sempre aquilo que você achava que era o certo e poderia ser eterno, de fato ERA o certo. Pois o amor verdadeiro, ele sim é eterno, como o da nossa família.
  Lamentar é algo que muitos fazem, mas isso não é o correto. Devemos é sorrir e ver tudo o que passamos, todas nossas dificuldades, todo o nosso desespero, que hoje se tornou algo indiferente. Não digo que devemos desprezar as dores passadas, mas sim vê-las como vitórias, e não com "ar de vítima".
  Um passo de cada vez eu disse. Um mês, um dia. Espere, calma. Tudo vai passar e você vai superar tudo aquilo que você chamava de "problema".
  A morte dói, eu sei... eu sei. Mas não há nada que boas memórias te façam superar dia após dia. Pense que a cada sorriso dado, é um prêmio que você ganhou, por ter se esforçado tanto depois de lágrimas de saudades.
  Sentimentos sinceros, como este, que carregamos dentro de nós, são aqueles que vão nos fazer crescer e não aqueles ruins que te fizeram um dia chorar, e sim, aqueles que te ajudaram a superar.
  Hoje eu vejo minhas vitórias e conquistas. Vejo o quanto mudei, o quanto superei, para me ver sorrir novamente. 
  E o melhor de tudo? Consegui.
  Sim, consegui melhorar minha saúde, consegui enfrentar meus medos, consegui reencontrar meus sentimentos, consegui realizar meus sonhos que por mais simples que fossem... eram sonhos. Consegui voltar ao meu foco principal, consegui conviver com a dor da perda.


  Mudei, graças ao que consegui. Mas nunca, nunca deixei de ser aquilo que eu sempre fora...dentro de mim. Ainda sei que vou conseguir muitas coisas, é só não perder a fé, que devemos ter em nós mesmos. :)






quinta-feira, 7 de julho de 2011

O desejo de querer.

Eu queria poder andar na chuva,
e não lembrar quando você me protegia dela.
Queria poder fazer minhas provas,
e não lembrar do seu "boa sorte".
Queria poder correr,
sem pensar se você poderá estar correndo atrás de mim.
Queria poder ver um filme,
sem ter que imaginar você do meu lado.
Queria poder tirar uma foto,
sem pensar que estou tirando pra você.
Queria poder escrever livremente,
sem escrever pensando em você.
Ontem eu queria você,
mas hoje só quero te esquecer.


domingo, 3 de julho de 2011

A decisão da sua ignorância

Pés pesados, mão rachada, 
cigarro entre os dedos, cortes entrelaçados.
Voz rouca e maldita.
Rosto velho na jovem idade,
pensamento psíquico, sangue atormentado.
Ignorância elevada, tristeza forçada,
dinheiro no bolso para as bebidas,
dente caído e vício na ferida.
Lágrimas de pedra em puro desespero.
Pobre do menino que sempre se achou um gênio,
hoje é perdido na vida e morto no medo!

quarta-feira, 22 de junho de 2011

O Abismo da vida

  Chega uma hora na vida, em que você sempre se depara com um abismo...Nesse caso, ou você pula sobre ele, ou você pula para alcançar o fim dele, ou alguém te empurra a encontro dele... ou todos ao mesmo tempo.Agora você me pergunta, como?


  Simples, na maioria das vezes a gente constrói uma ponte sobre ele, passa sobre o abismo sem ao menos notar sua existência,mas aí chega um filho da mãe que tenta te empurrar da ponte, você tenta ser forte e fica segurando a cordinha que está amarrando a ponte para justamente pra você não cair... mas no fim, você se cansa de se segurar na pontinha da corda... e você mesmo se solta no abismo. 
  
Essa é a realidade da falta de paciência com a vida nos dias de hoje, tentamos ser discretos em relação aos nossos problemas, tentando passar batido o máximo possível, mas ao invés disso, chega alguém para te passar a perna, e tentar alcançar o outro lado da ponte antes que você... Você acaba tendo tantos problemas na sua vida, que desiste de você mesmo como se nada tivesse solução. Se mata de desgosto e entra em depressão.


The_abyss_ii_by_daemonoropsis-d31q9jj_large





            Temos que rever isso... A vida não é tão banal quanto se imagina.
                                         Fica a dica de hoje (;

domingo, 19 de junho de 2011

Amor em cacos de vidros

  Andando com os pés descalços na grama molhada,corro loucamente em busca de uma esperança perto da calçada...Rua vazia, nenhuma voz escuto a não ser o som do meu próprio choro no escuro.Lágrimas caiam desesperadamente, mãos sangrando e desespero constante, grito o seu nome, grito por ajuda, grito por alguém ali na escuta.
  Nada vejo, tudo sinto, no desespero eu me olho e minto: "Não aconteceu, esse é só mais um sonho, você adormeceu".
Começa a chover mais forte, escuro aqui fora, não tive nenhuma sorte, eu sei foi tudo embora, agora...
  Olhei para trás, lá estava você, caído no asfalto, lindo rosto caído sem motivo, perdido no controle, perdido entre as ferrugens, perdido no espaço.  . Sua alma estava comigo há segundos atrás. Onde agora está você? Será que não te possuo mais?
  Carro maldito, te tirou a vida, matou minha razão, meu futuro, e a nossa divina relação. Os meus sonhos foram jogados na vidraça do carro, esfarelando-se no asfalto molhado, machucados pelas ferrugens e morrendo como numa miragem.
  Aconteceu, não posso mentir, eu estava ali, vendo antes você sorrir, foi tudo tão rápido, tão desesperador, você estava do meu lado e de repente vira um filme de horror.
  Socorro eu gritei, no meio do transtorno e da dor. Sei que ninguém me ouvia, a rua ainda estava vazia, e eu ali com você no meio dos cacos ensanguentados   que caiam na divisa, do meu coração, do corpo e da alma. Quebrou o espelho em que nos mostrava sempre abraçados, dentro do carro em que a música tocava,era a nossa música marcante que estava sempre ali presente, em todos os momentos, como você e eu sempre... Eramos mais do que noivos, eramos amigos e irmãos, acabou, ele morreu, foi pra outra dimensão. 
  Mas meu coração ainda ali está preso, junto com você, socorro pergunto a Deus como foi acontecer... e os seus olhos, nunca mais posso ver, sentir o seu calor, sua mão ao redor de mim, e o seu abraço? para onde foi?Sumiu... Acabou, já foi, já disse, mas não quero acreditar... aonde vou demonstrar minha vontade de te amar? Só rezar? Será que vai adiantar? Te esquecer nunca mais, eu não quer isso pra minha vida, deitei com você ali no asfalto, no meio da avenida.
  Maldito caminhão, matou meu coração, maldito seja aquele que inventou a ideia de virar a contra-mão. E eu chorava... chorava sem parar, veio a ambulância tentando te resgatar, mas já era tarde, não dava mais, minhas mãos sangravam e o seu rosto nunca vi mais. Cadê você? Você me escuta? Desça aqui e veja que linda essa noite escura.... A gente olhava para as estrelas, cantávamos para a lua, agora estou aqui sentada, sozinha e miúda, acolhida nos meus próprios braços, tonta e quase surda.
  Só escuto sua voz, logo chega a tontura, desmaio na madrugada do lado da sua sepultura. Tudo aconteceu, porque logo você morreu, te quero aqui agora, do meu lado, você prometeu, esqueceu?
  Não adianta mais, choro de saudade, de muitos anos atrás... Já passou, eu sei, tinha que ter superado, mas mal você sabia que eu tinha engravidado, estou aqui, com o bebê no colo, hoje é o seu neto, pena que não deu tempo que conhecer o nosso filho, nem o seu neto. Ele hoje digita para mim, pois forças não tenho mais... só queria registrar de tudo o que eu fiz capaz, chorei, berrei, hoje eu criei o nosso filho e amei, você e ele, como se fossem um só...
  Sua lembrança em mim, sempre estará marcada, mas pode ter certeza que a gente irá se encontrar logo logo numa dessas estradas, no fim da vida, da minha passada..... 
...meu amor, até logo, quase estou aí de chegada!


Tumblr_lmhyav5xkr1qg4wb2o1_500_large



sexta-feira, 17 de junho de 2011

Minhas rosas, suas pétalas, nosso perfume.

  Depois de rosas queimadas, jogadas fora pelo vento por meses,
desvalorizadas e rotuladas de feias apenas pelas suas pequenas falhas nas pétalas, que foram mordidas pelos pequenos insetos que sempre usufruíram de seu doce encanto, mesmo as rosas acolhendo-os em seu interior, brotam-se agora milhares de botões novamente em meu coração.
  Floresce cada dia uma nova rosa, uma rosa mais delicada que a outra. Uma rosa mais amável que a outra, uma rosa amorosa e esperançosa.
  A rosa da paixão, a rosa da fé, a rosa da vida otimista, da vida sonhadora e batalhadora e mais do que isso... a rosa da superação.
  As rosas machucadas ainda estarão ali, para mostrar que nem sempre uma falha nas pétalas as fazem deixar de serem rosas, deixarem de ter seus doces perfumes, de ter a maciez de suas pétalas, de ter cores carinhosas, e jamais deixarão de ter um formato misterioso e sonhador na qual suas ondulações fazem de uma linda simples flor, para a beleza única de uma rosa.
  Algumas rosas podem até ter murchado pela minha caminhada, mas quando menos esperava uma boa adubação de felicidade, apareceu um ser com um calor amoroso em suas mãos para cuidar-me. Agora sei que há sempre um jardineiro ao meu lado para cuidar de minhas rosas!
  E eu o agradeço por trazer sempre vida e cor, as pétalas da minha vida!


Tumblr_lmsjlp1rud1qan19ko1_500_large



                                     Merci mon amour, merci! sz

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Ontem devota, hoje na luta.

  Anos passados, nos primórdios de uma infância, morava ao seu lado um amor sem fim, marcado pela delicadeza de detalhes no relevo da madeira, traços arredondados e puros, pintados seus cabelos, longos cabelos, cobrindo seu rosto estava um véu comprido desenhado delicadamente.
  Era uma fé materializada, apenas para iluminar a palma de suas mãos todas as manhãs quando a tocava antes de sair de casa. Pois a verdadeira fé, estava sempre presente em seu pequeno coração que batia fortemente a cada oração que fazia, pois a cada vez que juntava suas pequenas mãos, trazia fé ao seus dias de agonia.
  Era devota de uma vida de esperança, amores, carinhos e bondade, passou sua infância inteira acreditando na mais pura verdade.
  Mas ao longo dos anos, a mentira aparecia, a realidade se apresentava com rebeldia, mostrando-a ao mundo,uma pequena menina como se sua vida fosse meras fantasias. Cresceu acreditando que sempre tinha alguém acima dela acompanhando seus passos e a ajudando sempre, mas a cada dia que passava, não era isso que dentro dela confirmava.
  Tinha ao seu lado, grandes símbolos carnais que a ajudavam a continuar com sua fé, uma fé bonita, inocente, que se destacava a cada dia mais.
  Papa João Paulo era seu maior símbolo presente na terra,uma representação que pra ela fora até hoje a mais bem representada, da pureza do olhar, e no jeito carinhoso de se falar, fé tão linda sobre ele desde pequena, que só depois de crescida, virou santo.
  Sua querida e eterna avó, que em seu passado quase virara uma freira, mas que pelo destino contraditório a fez mudar seus caminhos e constituir uma família.Mostrava-lhe os passos mais lindos não só da religião, mas sim, de pequenos atos naturais de bondade que podemos fazer aos outros em nossa rotina, mostrou que a fé cura nossas mágoas em dias difíceis e também nos servia para agradecer nossos dias maravilhosos.
  A irmã do antigo colégio que na qual cresceu ao seu lado, orava todos os dias na capela, ensinou-lhe os mandamentos, e ensinou-lhe as imagens na qual os santos se eternizavam no meio de nós, meros humanos.
   Porém, houve um dia que seus grande ídolos partiram, restando-lhe apenas saudades intensas de dias religiosos que ali havia seguido.
   Lutava contra preconceitos, pressentimentos, injustiças... No seu canto, com as mãos juntas.
  Mas com o passar do tempo, percebera que isso não era o suficiente para retribuir tal amor arrecadado em anos de oração, o mundo era muito mais do que duas mãos paradas e juntas, era um mundo de mãos abertas e em constante movimento.
  Seus estudos e leituras, foram muito mais além do que a igreja, atravessou a mente de grandes filósofos que ao longo da vida muitos já estudaram, e lhe despertou um imenso interesse em seus pensamentos extraordinários.
  Pessoas muitas vezes não entendem porque tal mudança radical em sua vida, mas talvez poderiam entender se fizessem uma mudança dentro de sua própria igreja, se ao menos abrissem os olhos para arrecadação de dinheiro por ganancia, da falta de liberdade nas vestimentas dentro de uma igreja,do preconceito contra homossexuais, entre outros grandes erros... 
  A vida é muito mais do que apenas se concentrar numa imagem, a vida é aproveitar e ajudar as imagens vivas que passam ao nosso lado despercebidas, que muitas vezes, caem aos nossos pés mortas, de fome.


  Talvez aquele antigo amor pela religião volte, quem sabe um dia,mas talvez seja tarde demais... Talvez só quando entenderem do porquê hoje em dia nesse mundo ninguém mais quer a nossa própria paz, se não isso... nunca mais.




segunda-feira, 6 de junho de 2011

Meu mistério, pertence a você.

Como pode um amor se manifestar tão rápido em meu coração?
De uma forma que minhas artérias pulsam ao ver seu nome sem ter ao menos nenhuma codificação.
Do normal ao óbvio, fica explícito sua indiferença, mas meu coração ainda palpita, mesmo com pouca referência.
A sua foto me lembra alguém, que de fato nunca me pertenceu, um rosto da qual nos meus sonhos ele sempre apareceu.
Minhas mãos suam de forma ingrata ao te ver... espere um pouco, deixa eu ir aí te reconhecer, já que nunca em vida pude sentir o gosto de um belo amanhecer.
Nunca te vi, nunca te senti em meus braços, mas meu coração se anima apenas com o seu relato.
Frases aleatórias são jogadas dentro da minha utopia. "Maldita, maldita" grita a pobre da menina.
Dos olhares desviados, meu mistério apareceu, era você, mais ninguém, foi assim que aconteceu.
Abri meu caderno com a inspiração de um poeta veterano, pobre de mim, sou apenas um amador aos prantos.
Sequei o meu medo, e voltei ao meu desejo. 
Quero um sonho impossível, se tornar o meu melhor amigo.
Poderia alimentar essa minha chance de viver do amor, se assim pudesse ao menos, confessar qual é o seu grande temor.
Quero te guiar, te proteger, te amar.
Me deixe ao menos eu te mostrar, que ainda sou romântica o bastante para tudo isso superar.
E que nenhum amor platônico de mim, um efeito grave vai gerar.
Deixa-me assim, pra sempre eu te amar.
E assim, meu mistério, você irá solucionar.


Tumblr_lltg1smzoj1qcd09to1_500_large


domingo, 29 de maio de 2011

Locked in my head.

  Não haverá um dia, em que minha mente, seja um tanto quanto vazia. Meus pensamentos se misturam aos meus sentimentos, meus sentimentos as lembranças, minhas lembranças a esperança, esperança a mudanças, e essa mudança me faz pensar.
  Não haverá mais dias simples, serão sempre compostos, podem ser com coisas boas ou ruins, mas cada um, vai se tornar importante como de fato deveria sempre ter sido, e eu não sabia.
  Não haverá mais recuperação do tempo perdido, o que passou, passou. Disso nós sabemos na teoria, mas na prática... não queremos acreditar. Pois só acreditamos em coisas boas, e a vida nem sempre é boa quando lembramos que existe a morte.
  Não observamos melhor nossos sentimentos, por culpa de outras pessoas ou até mesmo da nossa própria razão... Mas não vamos acabar com eles. Afinal, o que nos fez bem, não devemos esquecer... e sim, esquecer tudo aquilo que nos fez enfraquecer momentaneamente e lembrar daquilo que nos fez fortalecer eternamente.
  Não mudarei pelos outros, mudarei por mim. Serei aquilo que sempre quis, com uma pitada de novas experiências que ainda desejo ter e ser.Devemos evoluir e não regredir ou continuar no mesmo passo, devemos mudar se achamos que devemos mudar, deveremos mudar a página constantemente para o nosso próprio bem... Por isso continuo sonhando alto, sonhando com o impossível, sonhando com a vida de hoje. Sim, sou uma eterna sonhadora acordada na realidade.
  Não deixarei de lado tudo o que eu amo, só porque algum dia não deu certo, ou porque muitos tentaram me fazer desistir. O que é pra ser... será. E será feito com o maior amor do mundo, porque é algo que eu ainda não desisti.
  Não deixarei minha antiga vida para trás, lembranças são necessárias, para mostrarmos como nós evoluímos, e como certas coisas nos fazem falta hoje em dia, por conta de decisões ou confiança suprema em quem não merecia.
  Por isso eu digo...


Everything...It's locked in my head.


Tumblr_lkk8gyunkf1qbmo9k_large

sábado, 28 de maio de 2011

A máquina do desejo

Respirando fundo, pele a pele, suor com suor.
Amor impregnado nos olhos possuídos da paixão,
que cobrem a alma dos apaixonados.
Corpo quente, alma focada,
palavras estranhas,dança ensaiada.
Olhar fixo e convincente,
de quem já tem o objetivo em mente,
tentando juntar as duas almas em um só corpo,
deixando o diferente ser igual, transformando-se nele,um total.
Uma máquina carnal e um amor surreal.


Tumblr_ll29v19sg41qf4qkmo1_400_large

sábado, 21 de maio de 2011

Ela & Ele.

ELE estava sentado no banco marrom velho,
ela estava sentada no banco branco velho,
ELE estava na frente dela, 
ela estava já tinha o visto,
ELE nem se tocou,
ela já suspirava,
ELE olhou pro lado,
ela fechou os olhos,
ELE avistou um cigarro,
ela sonhou,
ELE pegou do bolso e acendeu outro,
ela abriu os olhos e avistou uma flor,
ELE voltara a fumar,
ela pegou a flor e começou a cheirar,
ELE fazia pose para as moças que passavam,
ela ignorava os rapazes que ao seu lado sentavam,
ELE tinha barba,
ela tinha cabelos rebeldes e bagunçados,
ELE usava preto,
ela usava vestido de babados,
ELE tirou fotos com desconhecidas,
ela rasgou bilhetes anônimos,
ELE continuou a fumar seu cigarro, 
ela começou a escrever os seus poemas,
ELE gostava de rock metal,
ela gostava de ler,
ELE bebia,
ela tomava suco de morango com leite,
ELE ironizava,
ela poetizava,
ELE esbanjava felicidade,
ela chorava de saudade,
ELE demonstrava poder,
ela só tentava lhe esquecer,
ELE olhou pra frente,
ela continuava a escrever,
ELE a avistou, 
ela se levantou,
ELE sentiu um calafrio,
ela deu a volta por cima e logo sorriu,
ELE sentiu saudades,
ela sentiu-se voar na liberdade,
ELE lembrou de tudo,
ela virou a página em um segundo,
ELE começou a chorar,
ela disse pra ela mesma: "já passou mon amour,levante essa cabeça"
ELE disse pra ele mesmo: "perdi tanto tempo sem ouvi-la
ELA foi virando a página,
ele foi ficando minúsculo,
ELA foi levantando seu astral,
ele não conseguia parar de soluçar,
ELA se lembrou que ele só reclamava,
ele se lembrou do quanto ela era doce,
ELA se lembrou que ele disse "consegui o que queria",
ele se lembrou que ela disse "te amarei noite e dia",
ELA lembrou que ele só quis ficar com ela,
ele se lembrou que ela queria com ele, se casar na capela,
ELA lembrou que pra ele foi um número,
ele se lembrou que pra ela, ele fora o MUNDO.


5519771167_8d89e05e08_b_large

quarta-feira, 18 de maio de 2011

The key of her heart #1

Começo aqui a contar-lhes grandes histórias e sentimentos, dos mais verdadeiros até os mais secretos. Daquela menina,que sonha alto para poder voar, que brinca com suas lágrimas limpando sua clareza de amar.
Em vários versos irei descrevê-la, mas quem já a conhece, só precisa mais entendê-la...


 Ela olhava um abismo no meio dos números encostados na lousa, olhava, olhava, mas na verdade não estava fixada neles... e sim, nele. Ela buscava lembranças em meio dos números... quem sabe datas, telefones, horários. Alguma coisa ela ali lembrava, ela ali ficava... quieta.
 Falavam com ela, e ela com a cabeça nos céus, enfeitiçada numa utopia sem fim, enfeitiçada por sonhos nunca realizados.
 Passando dos números as letras, ela se realizava, buscava tentar assim entender um pouco mais do que sentia, aprendia sempre um pouco mais como poderia se expressar. Era as letras que ela amava, não os números.
 Quando se calava em algum canto, pegava sua agenda rosa, e começava ali a sonhar, colocava no papel tudo o que gostaria de falar... mas não podia. Não podia porque o destino não deixava, era cheio de regras humanizadas que faziam com que ela facilmente desistisse em transformar em som, e transformasse apenas em letras escritas.
 Pousava-se sobre a mesa, encostava sua cabeça junto ao casaco, aquele que muitas vezes lhe protegia do frio. Frio que atormentava suas memórias, atormentava seus sentimentos... Frio não era o que gostava. Não quando se estava ali, sem ele.
 Ela olhava para a janela atentamente, buscando mais alguma paisagem para um quadro, poema,quem sabe apenas uma foto...ou talvez mais uma lembrança.
 Sim sim, menina sonhadora, desde berço eu diria. Sonhava do possível e impossível, no passado e no futuro, e no presente ela registrava tudo o que podia. 
 Sentia o cheiro de morango, como os pássaros observam uma suculenta fruta, nunca ninguém entendera exatamente o motivo de tal paixão, porém ela mantia em segredo, tal que algum dia, alguém pudesse ajuda-la a demonstrar tal paixão. Morango era além de uma fruta, além de um sabor, era um sentimento materializado.
 Não acreditava em nada, seus santos eram sua família, amigos e amores. Anjos eram aqueles que sempre a protegiam, que sempre a iluminavam com os melhores dos conselhos, ou apenas, pelo carinho.
 Menina sonhadora essa... Sonhava que podia voar com olhos fechados e pousar nas poesias e representa-las em quadros.


Sonho que realizou {...}


Tumblr_ll83a5bz0g1qdewlao1_500_large