domingo, 30 de setembro de 2012

Deixa a vida te levar.



Deixa a vida seguir seu rumo,
sinta a brisa que vem do norte,
e deixe-o guiar sem pressa.

Deixa os pássaros cantarem seus hinos,
escute a alma deles falar,
e deixe-os o levarem para longe.

Deixa o rio correr devagar e sereno,
sinta a água doce lhe molhar os calcanhares,
e deixe-o cuidar de sua sede.

Deixa as nuvens correrem pelo céu,
olhe-as com amor e calmaria,
e deixa-as invadirem sua imaginação.

Deixa as lágrimas correrem em seu rosto,
observe isso como um ato de fortificação,
e deixa-as escorrerem para lavar sua alma.

Deixa a paixão lhe chamar pela cintura,
sinta o calor que atravessa o seu corpo,
e deixe-a brincar com os seus desejos.

Deixa o amor gritar seu nome,
beije-o com veracidade e presença,
e deixe-o morar em seu corpo por toda eternidade.

Deixa a morte levar sua alma,
para concluir sua vida,
e deixe-a dizer em seu ouvido, que você deu o máximo que pode em vida.


Tumblr_louzg2jzzq1qdpsx9o1_500_large

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

O ponto que mudou sua vida!

    Ela não queria muito, só o mínimo de clareza para sua plena compreensão.
Foram dois longos anos, doloridos dois anos ressuscitando momentos desnecessários, aliás, ela nem acreditava mais em algo novo que poderia sentir, mas agora, ela já não pode mais falar em desistir. Apesar de ter curtido a vida da mesma forma como a vida fez com ela ao longos dos dois anos: Feliz porém cheia de limites, corajosa porém cheia de regras, uma linda história, mas era ela quem colocava o ponto final na fala dos rapazes.

    Pois bem, há 2 anos ela fora a pessoa mais feliz do mundo, segundo livros, filmes e outras artes que poderia dar-lhe referência ao seu agrado.
Ria sozinha vendo filmes, era inspirada diariamente com poesias aleatórias, absorvia todas as cores da primavera em sua mudança de frio pra calor.
E simplesmente do nada, Agosto e setembro passaram a ser os meses favoritos dela, e primavera a estação mais linda de sua vida.
Pois bem, como todos sabem, a estação chega ao fim, e com isso veio o desespero e grande ponto final.

   E esse foi o ponto final mais enrolado e demorado de sua vida, mas quando era pra ser, ele realmente aconteceu. Um ponto vermelho grande pelo corpo inteiro, atingindo até o seu coração.Se fechou como um grande portão velho enferrujado, que só se consegue abrir com muito esforço.
    Ria para os moços por obrigação e educação, saia por diversão, abraçava por carência, mas nunca, nunca abria o portão que cercava seu coração.

    Até que um dia, a mudança da vida dela, tinha acabado de passar pela porta da sala, sentando-se no fundo. Com um jeito fechado, e misterioso. Seus olhares foram diretamente em seu cabelo. Ela gostou dele naquele momento.

    Eles chegaram a ficar juntos por pouco tempo, mas eram imaturos demais para tal situação, chegou o tal do ponto final na fala.
    Mas o engraçado, é que ele continuava lá... Sim, aquele ponto na qual ela dizia ser um ponto. E acabou virando ponto e vírgula, deixando que entrasse em sua vida de tal forma que necessitasse de alguma forma sua presença para conversar.

   Ele iria viajar, para longe, e durante dois meses. Tempo suficiente de mudar dezenas de coisas em sua vida. E como todos sabem, melhores amigos ao sentir saudades demasiadas, acabam se desentendendo por besteira, principalmente quando se falam todos os dias, e chega uma hora da noite que ambos estão cansados e mal sabem o que falam mais.

    Pois bem, ficaram sem se falar por pouco tempo, por pura birra,e foi nesse tempo, que ela cresceu.
    Sim, ela cresceu, mudou, e viu o quanto estava mal, dura consigo mesma, se fechou mais do que nunca, e ninguém estava entendendo o do porque ela estar assim. Quieta mais do que o costume, mal conseguia segurar seu livro favorito, encostava a cabeça na janela e seguia com seus pensamentos.

    Foi no dia 20 de agosto, que seu mundo mudou, a alegria era ele, seu sorriso recém-chegado. Foi o abraço caloroso de desculpas pela falta de atenção e saudades, boas-vindas e carinho. Foi aquele abraço que salvara o seu mundo, o maior presente que poderia ter ganhado até então. 

    E foi no dia 11 na qual ela escutou aquela típica pergunta que fazia seus joelhos tremerem durante os dois anos que só conseguia pensar "Não, não diga isso, vai estragar nossa amizade" ou "Adeus, não funciona mais comigo esse rótulo". 
   Quem achou que ela diria isso, se enganou, nem ela mais se reconhecia. Depois de dois anos se escondendo atrás de um portão, ela aceitou, sim. Ela olhou firme nos olhos, e sorriu, abraçou, e confirmou com bilhares de beijos.
    O portão foi aberto pela chave certa, e trouxe junto um belo sorriso de brinde.

    Ela estava mais certa do que nunca, de que seu passado tinha morrido, de que sua vida tinha evoluído, de que ela teria amadurecido e crescido depois de tanto erros e problemas.
    Ela finalmente amadureceu seu coração, para agora, amar novamente e o melhor: Verdadeiramente. Como um casal de verdade.

    E o melhor de tudo, além de ser seu melhor amigo, ele realmente entendia sua alma e o seu coração!

    Felizmente está história não acabará com ponto final como as outras nos outros anos, e sim, o conjunto de três pontos, (O dele, o dela e a vida inteira)
...

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

2013



    Pois bem, faltam ainda 3 meses para acabar o ano, e já venho com uma vontade gigante para que acabe logo.Digo isso por que nunca cresci tanto profissionalmente como cresci neste ano, chega a ser está espantoso para apenas o 1° ano dentro de uma Universidade, parece que este ano voou.
    Muitas novidades estão por vir, dentre elas patrocínios, portfólio e um blog novo, um vlog que irei aprimorar aos poucos, viagens que farei ano que vem (myself by myself), projetos que estou desenvolvendo e que provavelmente até começo de Janeiro/2013 estarão prontos, e futuramente um novo local de trabalho.
    Agora eu realmente entendo quando as pessoas me diziam que para se ter um bom resultado, é preciso primeiramente se dedicar no estudo de conceito e estruturar a base de apoio por um bom tempo e com muita paciência, para daí no fim olhar felizmente as conquistas.
    Passei o ano de 2012 inteiro estudando projetos e guardando em gavetas e adicionando informações, e hoje está tudo encaminhado para ficar pronto no ano que virá.
    É de certa forma, estranho e engraçado o jeito em que as coisas surgiram neste ano em minha vida. O como eu corri atrás, deixei de festejar, de sair tanto com família e amigos, para me focar apenas em estudo em trabalho (coisa que muita gente no primeiro ano de faculdade inverte, deixando os estudos para último caso). Mas não me arrependo nenhum segundo. E aprendi a tomar gosto vendo uma agenda cheia de compromissos de segunda a segunda. Com projetos, trabalhos, cursos, entrevistas, palestras. 
    Sei que parece o mesmo discurso que faço todo fim de ano, mas é necessário darmos valor a tudo que conseguimos, sem ser SÓ no final do ano, e sim,termos uma boa noção de mudança ao longo dele.
    Queria agradecer especialmente os 1.700 acessos mensais que tenho tido desde Janeiro, pois pode ter certeza que pelo menos 3 trabalhos que estou realizando, vem de fato deste resultado do blog. Um planejamento que tenho tido há 3 anos, e agora posso realizar com firmeza.
    Obrigada a todos aqueles que sempre apoiaram e acreditaram desde então nos meus estudos, nas minhas apresentações de teatro, nos meus textos/poemas, nas minhas pinturas, no meu foco de leitura. Tudo isso tem me ajudado constantemente a unir todos os projetos em um.
    Tanto na ingressão para LIBRAS, no grupo de teatro Tanahora, quanto a minha entrada na empresa RedFireApps, as propostas de emprego de outros estúdios, das entrevistas que eu dei. Tudo isso só melhorou o meu crescimento profissional, e me deu uma GIGANTE experiência na minha carreira que está começando agora na área de Design Digital.
    Estes resultados são mais do que suficientes para mostrar que esforço, dedicação e estudo valem realmente a pena.
    Espero ansiosamente o ano que virá para conferir de perto todas as mudanças e projetos prontos!
    Obrigada mais uma vez pelo apoio de todos vocês (amigos, familiares, colegas de trabalho e leitores do blog). 

    Um grande beijo!

Beautiful-gorgeous-ladybird-nature-plant-summer-favim.com-95183_large

sábado, 15 de setembro de 2012

A liberdade dela

    Ela sempre andava limitada em seus passos, como um cadeado que a prendia na beirada da vida. Seu limite era ditado, sua voz se enfraquecia nos zumbidos. Ela só queria que o tempo passasse para nunca mais se arrepender de tempo perdido.
    Ela cresceu e bebeu da liberdade, fruto de seu trabalho e dedicação há anos. Ela chorou amores insignificantes para seu passado, mas sorriu com experiências formadas para o seu presente.
    Liberdade, uma palavra que custou a conseguir, mas que tijolo por tijolo, criou seu salário baseado em conhecimento adquirido ao longo dos anos. Respira um pouco de vida menina, respira a cultura que te cerca porque você está no caminho certo, agora só coloque em prática.
    Olhos tortos perseguem sua prática de leitura, mas mordem os lábios ao verem seu discurso de superação. Olhos tortos perseguem seu passado, mas sorriem quando olham o resultado de suas conquistas presentes.
    A menina está mais segura, ela está mulher de seus próprios sonhos... Hoje em dia ela sabe que limites são fases, que obstáculos são feitos para enriquecer o incentivo para realizar os sonhos, perdas são feitas para concretizar conceitos de base, e ganhos são para melhorar as oportunidades.
    Ela cresceu, em meio a tantos adultos formados, graduados, mestrados, doutorados, que esqueceu da idade que tem, isso a faz sorrir. Sim, sorrir, pois mesmo com a pouca idade profissional, consegue ver bem perto a solução e etapas para realizar cada sonho anotado em sua caderneta, na qual é riscada em várias páginas. Juntando 5 sonhos em um.
    Atualmente, ela escreve, pinta, trabalha, estuda, encena, fala 4 línguas, e vive um grande amor. 
    Atualmente ela é mais feliz do que imaginava que poderia ser.
    E desde 1994 até 2012, respira fundo e fala de boca cheia: Eu amo minha vida!
    Sempre com orgulho em pensar: Eu sobrevivi o ontem.

                                                 Tumblr_lm8utsztzh1qcx3cao1_500_large 

domingo, 9 de setembro de 2012

My dear.

Eu gostaria apenas de te observar,
enquanto as luzes iluminam seu rosto,
seus olhos cansados olham fixos para frente,
pensando no que virá futuramente.

Sentada observo como gesticula ao falar,
os movimentos de seu rosto,
um rosto que teve vivências de sobra para me contar,
um rosto na qual me viu crescer,
o mesmo rosto que me faz sorrir por ainda estar aqui.

Lembro de nossas histórias vividas, 
ao longo do caminho percorrido nas ruas,
passando por casas antigas,
lugares onde não existem mais fisicamente,
porém sabemos que as lembranças estão ali,
sempre presentes dentro de nós.

Seguro as lágrimas ao lembrar,
que já se passaram tantos anos,
e estamos juntos,
vivenciando mais etapas de vida juntos.

E continuo ver o seu lindo sorriso,
a me encorajar e me fazer companhia,
sendo meu segundo pai a toda hora,
e mostrando que os esforços da vida,
valem a pena no final.

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

A rosa que molhava seu travesseiro



Brincava com o medo entre os dedos,
andava na corda bamba em meio as vozes,
diziam que poderia ficar sentada na ponta do banco próximo,
aquele banco próximo a capela, na qual todos diziam que era seguro.

Mas ela continuou no mesmo caminhar,
mesmo com os gritos a sua volta dizendo para ela parar.

Era uma prova de fogo em meio a realidade.
chovia em seu quarto, principalmente a noite,
nunca sabiam de onde surgia tal goteira,
pois seu travesseiro molhado sempre estava. 

Ela gostava de rosas vermelhas,
e insetos pequenos,
gostava também das gotas da chuva,
que pairavam em objetos que no quintal ficavam.

Amava sentir o cheiro de grama molhada,
pois lhe trazia segurança,
confiava em si mesma, na medida do possível,
cortava laços rapidamente quando via,
que certas pessoas, não valiam um nó forte.

Cantava discretamente,
para espantar os males ao seu redor,
inventava poemas nas pontas dos dedos,
na qual a inspiração aparecia em uma velocidade,
sem explicação, apenas se deixava levar,
e escrevia o que sentia naquele breve momento.

Ela estava dentro, mas estava fora.
Estava concentrada, mas estava confusa,
Estava lá, mas sempre esteve bem aqui.


Tumblr_m3lw3zoqii1r8aghko1_500_large